Quinta-feira, 29 de Agosto de 2013

Bombeira de Carregal do Sal morre no combate a fogo

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/bombeira-carregal-sal-morre-no-combate-fogo

 

Calma! Nada de dramatismos!

Afinal, o Coelho garante que "a situação não é mais difícil do que em anos anteriores" e que não existe "responsabilidade directa a imputar a alguém" pela morte dos bombeiros, sublinhando ainda que estes têm "uma actividade arriscada", tornando possível que "situações" como estas "possam ocorrer".

Digamos que estas mortes são "danos colaterais".

Ou, mais propriamente, "fogo amigo"...

publicado por Mário Pereira às 13:11
link do post | comentar | favorito
|

E depois os trafulhas somos nós...

A propósito desta vigarice que os espanhóis andam a fazer com os turistas britânicos, aproveitando o nome que o Algarve tem naquele país para vender o produto deles mais barato, recordo-me de há uns anos ter lido que em Trás-os-Montes uma pequena empresa de produção de queijos foi vendida a espanhóis, porque não era rentável.

O queijo que produziam era especial, porque as ovelhas comiam umas ervas que só existiam naquela zona.

Como era uma produção pequena, e nem todos os anos aquelas ervas floresciam, não era muito rentável.

E o que fizeram os espanholitos aldrabões?

Para garantir uma produção grande, começaram a juntar leite de ovelhas espanholas ao das "nossas", mantendo no entanto o nome daquele queijo, cujo nome não recordo.

Coisa parecida se poderá dizer do presunto Pata Negra. Três exemplos de marcas portuguesas com implantação no mercado e aproveitadas pelos espanhóis, numa perspectiva ciganóide de abastardamento dessas marcas com o único objectivo do lucro fácil e imediato.

publicado por Mário Pereira às 13:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Agosto de 2013

Estes bombeiros são loucos!

Hoje morreu uma jovem bombeira, deixando uma filha com quatro anos.

Mais uma, poucos dias depois do anterior.

Desde 1980, morreram 218 bombeiros em Portugal, em serviço.

Destes, 105 em incêndios florestais.

A conversa é sempre a mesma: "o problema é dos incendiários".

E pede-se ajuda à Espanha e à França, (para inglês ver), ao mesmo tempo que se manda meia dúzia de militares fiscalizar as matas.

Todos os anos a mesma coisa...

Há alguns anos, um governo qualquer noticiou que iam ser colocados rebanhos de cabras e de ovelhas em determinadas áreas, para comerem o mato.

Os anos passaram-se e nunca mais se falou no assunto.

Chamar aos bombeiros heróis é muito e não é nada.

São voluntários, na sua grande maioria.

Se fossem profissionais, provavelmente estariam todo o Verão em greve...

Morrem mais do que os militares e os polícias juntos, apesar de serem estes que juram dar a vida pela Pátria...

Portugal tem mais de um milhão de desempregados - fora os muitos milhares que têm emigrado -, e não há porcaria de governo nenhum que aproveite esta gente forçadamente ociosa para fazer a única coisa que pode realmente acabar com a tragédia dos fogos: LIMPEZA DAS MATAS!

Os muitos milhões de euros que todos os anos ardem por falta de prevenção davam e sobravam para criar uma verdadeira e lucrativa indústria florestal, com a criação de milhares de postos de trabalho.

Até o mato podia dar lucro, fosse como alimento para o gado ou como biocombustível.

O que fará correr os bombeiros?

Que espécie de gente é esta, que morre para defender a propriedade dos outros, sem ganhar nada com isso?

E se eles se fartassem e fossem à sua vidinha?

Será disso que o País está à espera?

publicado por Mário Pereira às 23:19
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Agosto de 2013

Umas férias para (des)cansar...

Um amigo meu foi este ano de férias para a Manta Rota.
Ao chegar, viu-se aflito para encontrar, naquele imenso areal, um cantinho desocupado.
- C'um caraças! Como é que uma praia tão grande tem tão pouco espaço disponível? E mais que há crise - disse ele para a mulher.
- É precisamente por isso. Senão, estava tudo na República Dominicana e em Cancún - respondeu ela.
Finalmente lá encontraram um pequeno espaço livre e ele refastelou-se imediatamente na toalha. Como bom português que se preza de ser, passados cinco minutos estava a dormir uma bela sesta, enquanto a sua pele ia adquirindo aquela tonalidade tão característica do camarão cozido.
De repente, acordou com alguém a gritar:
- Bolinha! Olha a bola de Berlim!
- Raios partam isto! - desabafou ele. - Não me bastava já o Coelho com o seu batalhão de guarda-costas a ocupar a praia toda e agora até a Merkel vem para aqui de férias? - e, dizendo isto, levantou-se e começou a ir-se embora.
- Onde é que vais? - perguntou a mulher.
- Vou dar uma volta para espairecer! Olha, já sei! Vamos almoçar ao Frango da Guia!
Quando deu por ele, estava metido num engarrafamento na 125. 
Mal se livrou desse aperto, por pouco não se viu envolvido numa colisão entre vários veículos, provocada por uma ultrapassagem perigosa feita por um energúmeno cheio de pressa, apesar de também estar de férias.
Quando finalmente chegaram ao restaurante, tiveram que ficar quase duas horas a secar, à espera de lugar. 
Depois do almoço, e como estavam perto, resolveram ir até à Urbanização da Coelha.
- Vamos espreitar a famosa vivenda do nosso "pdesidente". O gajo 'tá de férias, até pode ser que a gente o veja, teso que nem um carapau. Parece que engoliu um garfo.
Não tiveram a mínima hipótese. À rua da Gaivota Azul apenas podem aceder os moradores, ou o "pessoal autorizado". Disso se encarrega o bófia que lá está em permanência, numa guarita.
Quando as férias acabaram, vieram para cima pela estrada velha, atravancada de carros, como nos velhos tempos. Como nos velhos tempos, fangios impacientes aceleravam a fundo para ultrapassarem três carros seguidos num traço contínuo.
Ao lado, um bólide passava de quinze em quinze minutos a 200 à hora, com a autoestrada só para si...

publicado por Mário Pereira às 23:06
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Agosto de 2013

A culpa é nossa!

Lei n.º 46/2005 (limitação de mandatos):

1 — O presidente de câmara municipal e o presidente de junta de freguesia só podem ser eleitos para três mandatos consecutivos, salvo se no momento da entrada em vigor da presente lei tiverem cumprido ou estiverem a cumprir, pelo menos, o 3.º mandato consecutivo, circunstância em que poderão ser eleitos para mais um mandato consecutivo.

2 — O presidente de câmara municipal e o presidente de junta de freguesia, depois de concluídos os mandatos referidos no número anterior, não podem assumir aquelas funções durante o quadriénio imediatamente subsequente ao último mandato consecutivo permitido.

3 — No caso de renúncia ao mandato, os titulares dos órgãos referidos nos números anteriores não podem candidatar-se nas eleições imediatas nem nas que se realizem no quadriénio imediatamente subsequente à renúncia.

 

Uma lei com quase oito anos e um artigo!

A um mês das autárquicas ainda se discute a sua interpretação!

Os políticos que temos pelam-se por estas questiúnculas.

Faz parte do seu "ofício", sem ofensa para quem efectivamente trabalha.

Se não quisessem polémicas em torno deste assunto, teriam posto na lei se os "três mandatos consecutivos" são na "mesma" autarquia ou em "qualquer" autarquia.

Compreende-se, afinal vivem disto. 

Fazem propositadamente leis com buracos, para depois poderem chafurdar neles à vontade.

Os juízes que temos também adoram estas tretas, porque assim podem-se armar nas vedetas que acham que são!

No fundo, também vivem disto. 

Cada um deles é um reizinho no seu tribunal.

Qualquer estrangeiro que nos visite e se aperceba desta polémica compreende imediatamente porque é que chegámos a este triste estado.

Mas no fundo a culpa é dos eleitores, porque se não votassem sempre no mesmo nada disto tinha acontecido.

Eu por mim só gostava que os autarcas, por uma vez na vida, também tivessem que trabalhar, como os cidadãos comuns.

Será pedir muito?

publicado por Mário Pereira às 13:34
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Contador

.Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. A culpa é dos pilotos. E ...

. Há poucos médicos. Porque...

. Vão trabalhar, malandros!

. Apetecia-me atirar o Maga...

. Nasci refugiado

. A triste natureza humana

. Estamos entregues às mafi...

. Aprender ou não a lição, ...

. Cristiano, Bento e Jardim...

. (Des)humanidades...

.arquivos

. Maio 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds