Sábado, 29 de Setembro de 2012

A última bacorada do pavão Borges

O Borges/Sachs mandou mais uma bacorada. Desta vez, chamou COMPLETAMENTE IGNORANTES – aos berros e a deitar espuma pela boca – aos empresários que discordaram da TSU. Quanto à medida em si – transferência de mais de dois mil milhões de euros directamente dos bolsos dos trabalhadores para os cofres as empresas –, considerou-a «extremamente inteligente». E concluiu: «esses empresários não passariam do primeiro ano do meu curso na faculdade, isso não tenham dúvidas».

Como conselheiro-mor do Passos «deserto-de-ideias-e-conhecido-aldrabão» Coelho, esta medida é provavelmente dele. Portanto, relativamente à sua modéstia, estamos conversados.

Mas o problema não é esta cigarra pensar o que pensa. É, sim, o nosso primeiro ter-lhe oferecido este tachão, «consultor para as privatizações», que lhe permite ganhar muito mais do que se fosse ministro, sem ter que se sujeitar ao escrutínio popular. Caso contrário, ninguém lhe ligava. Assim, não só nos vai esbulhando dia após dia, com as privatizações a preço de saldo que faz e com os tenebrosos conselhos que dá ao primeiro-ministro, como ainda por cima nos insulta de cada vez que abre o bico. Porque é sabido que, cada vez que este pavão fala, ou entra mosca ou sai asneira.

Mas afinal, quem é esta aventesma? Senhor de um vasto currículo (pois 'tá claro!), andou muitos anos lá por fora, mas, talvez por os seus muitos patrões lhe terem feito como o FMI, que correu com ele por incompetência, ou simplesmente para também ele poder ter uma reforma dourada à nossa custa, infelizmente agora somos nós que temos que o gramar.

Para quem questiona como é que, com tantos economistas conceituados, o nosso país se encontra nesta miséria, a resposta só pode ser que foram precisamente esses «ilustres» os principais responsáveis pelo estado a que chegámos. Gente como Borges, Cavaco, Constâncio, Catroga, Braga de Macedo, João Salgueiro, Nogueira «Pira-te» Leite, Mexia, Bagão Félix, Daniel Bessa, Oliveira «BPN» Costa, Campos Cunha, Manuela Ferreira Leite, Miguel Beleza, Horta Costa, Augusto Mateus, Patinha Antão, Cadilhe, Pina Moura, Frasquilho, Tavares Moreira, Passos Coelho, o Álvaro e o Gasparzinho, sem esquecer Silva Lopes e… Medina Carreira, já passou pelo governo. Ricardo Salgado é banqueiro... E outros, como Vítor Bento, César das Neves ou João Duque, são comentadores habituais na comunicação social e/ou conselheiros dos nossos governantes. Sem esquecer, por exemplo, Francisco Louçã, também ele um ilustre professor de economia. Toda esta gente foi ou continua a ser, obviamente uns mais que outros, responsável pela situação em que nos encontramos.

E depois, para citar o ilustre professor Marcelo, quem se lixa é o... pois.

publicado por Mário Pereira às 21:45
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Contador

.Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. A culpa é dos pilotos. E ...

. Há poucos médicos. Porque...

. Vão trabalhar, malandros!

. Apetecia-me atirar o Maga...

. Nasci refugiado

. A triste natureza humana

. Estamos entregues às mafi...

. Aprender ou não a lição, ...

. Cristiano, Bento e Jardim...

. (Des)humanidades...

.arquivos

. Maio 2015

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds